Rio -  O setor de gastronomia vai abrir mais de 50 mil chances de emprego até 2014 no Estado do Rio, com a promoção da Copa do Mundo no país. Tratam-se de oportunidades que pagam de R$ 800 a R$ 20 mil, dependendo do cargo — o primeiro para iniciantes com curso técnico e o segundo, para chefs. Uma área de prato cheio para quem busca emprego, mas com urgência de mão de obra qualificada.

E não é só o trabalho em cozinha que tem alta demanda no estado. O atendimento ao público no ramode alimentação em bares, restaurantes e lanchonetes também busca profissionais qualificados.

Na Faetec, as aulas vão desde o cuidado coma higienização dos alimentos até o preparo dos pratos para o cliente | Foto: Divulgação
Na Faetec, as aulas vão desde o cuidado coma higienização dos alimentos até o preparo dos pratos para o cliente | Foto: Divulgação

Segundo o consultor de gastronomia do Programa Cozinha-Escola, do Sindirefeições-RJ, Dudu Mesquita, a estimativa é que os eventos internacionais impulsionem a criação de novos postos de trabalho.

Capital da gastronomia

“O segmento de bares e restaurantes já teve crescimento de 100% nos últimos anos. Além disso, o Rio, tradicionalmente, é uma das capitais que mais emprega profissionais na área de gastronomia”, acrescenta Mesquita.

Quem quer garantir bons salários precisa se qualificar. Essa é a análise de Ricardo di Camaro, chef do Serafina Restaurante, em São Paulo. “É importante que o profissional tenha o conhecimento de todas as etapas de trabalho, desde de um ajudante de cozinha a diretor gastronômico. Como a matemática, somando experiências à qualificação, resultará em chef de sucesso”, diz.

Para um dos sócios do Comedere Restaurante, Juan Barros, qualificação é vital. “Vemos essa necessidade na horade contratar pessoal”, diz.

Cursos no Rio apontam o caminho das carreiras dentro e fora das cozinhas

Surgem muitas chances de emprego em gastronomia, mas há pouco pessoal qualificado para suprir a necessidade do mercado. A dinâmica dos cursos visa atender a essa demanda, com treinamentos que vão desde o atendimento à entrega dos pratos aos clientes. Já os ganhos para quem tem qualificação são atraentes: vão de R$ 800 a R$ 20 mil.

A Faetec (www.faetec.rj.gov.br) e o Sindirefeições-RJ (http://sindirefeicoes.net) já oferecem vagas para cursos gratuitos no setor. As instituições já estão com inscrições abertas para turmas em 2013, ano em que se inicia a contagem regressiva para a Copa do Mundo, evento em que o Rio será uma das cidades-sede. Nos cursos são ensinadas as dinâmicas dentro e fora da cozinha de bares, restaurantes e lanchonetes.

Para o chef Ricardo Di Camargo, é preciso saber liderar e ser liderado para trabalhar dentro da cozinha | Foto: Divulgação
Para o chef Ricardo Di Camargo, é preciso saber liderar e ser liderado para trabalhar dentro da cozinha | Foto: Divulgação

Um dos sócios do Comedere Restaurante, na Cidade Nova, Juan Barros, sabe bem como é essa combinação de necessidades. Ele afirma que é difícil preencher as vagas porque não aparecem profissionais hábeis. Atualmente, em seu restaurante, são 20 funcionários, sendo que sete atuam na cozinha.

“Precisamos encontrar mais profissionais para atender uma média de 7.200 pessoas por mês”, diz. O executivo destaca que o atual problema é contratar saladeiro, que tem a função de higienizar e preparar pratos adequadamente com legumes e verduras para o cliente.

Os ingredientes necessários para ter êxito em gastronomia, de acordo com Hélio Fiuza, presidente do Grupo Porcão, são: “Talento, disciplina e criatividade, além de saber comandar a equipe dentro e fora da cozinha. Além disso, ter bons conhecimentos sobre os produtos e a forma de preparo que vai deixar os itens mais saborosos”.

Márcio Martins, atual sócio da Zot Gastrobar, juntou lazer com profissionalismo quando procurou formação. Nas aulas, ele aprendeu usar insumos, utensílios, nutrição e higiene na cozinha. “Tópicos fundamentais para quem vai abrir o próprio negócio”, diz.

Para agarrar uma chance

O Comedere Restaurante está com vagas abertas para trabalho na cozinha. Interessados podem enviar currículo para o e-mail Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. . Porém, Juan Barros, sócio do estabelecimento, destacou que precisa de mão de obra qualificada, com formação.

Para se preparar,na Faetec, surgirão novas vagas para os cursos gratuitos em fevereiro do ano que vem. Por lá, é possível aprender a ser salgadeiro, confeteiro, auxiliar de cozinha e barman ou bartender. Para se inscrever, vale ficar antenado no endereço da Faetec: www.faetec.rj.gov.br.

O Sindirefeições-RJ também tem cursos gratuitos na área de gastronomia para quem se filiar. Acesse o site oficial (http://sindirefeicoes.net) e confira mais informações para inscrições, que acontecem este mês. Há formação para padeiro, confeiteiro, cozinheiro, paiseiro (cozinheiro que trabalha em embarcações), merendeira e pizzaiolo, entre outras funções. As aulas serão ministradas na Vila da Penha, no Rio.

Fonte: http://odia.ig.com.br/portal/educacao/mercadodetrabalho/

Data: 03/12/2012