08/04/2013 O uso de películas escuras em vans começa a ser coibido no Rio

Ônibus da linha 126 é rebocado por estar com os pneus em péssimo estado Foto: Domingos Peixoto / Agência O Globo

 

A Prefeitura do Rio realiza uma operação contra o transporte irregular na manhã desta segunda-feira, no entorno da Rodoviária Novo Rio, na Zona Portuária. A Coordenadoria de Transporte Complementar da prefeitura, que atua para coibir o uso de película escura em vans, também participa e apreendeu 34 veículos irregulares na região do terminal e em ruas da Zona Sul, a maioria por má conservação e falta de vistoria. Uma van foi apreendido por uso de película nos vidros, nas proximidades de rodoviária. A película em vans que circulam na cidade está proibida a partir de hoje por decreto da prefeitura. Também foram apreendidas vans com ferros instalados irregularmente para transportar passageiros em pé. Um ônibus pirata foi apreendido e o motorista preso porque tentou furar a blitz. Na Zona Sul, muitos motoristas de vans estão arrancando a película dos vidros quando percebem a presença dos fiscais.

O delegado Cláudio Ferraz, responsável pela coordenadoria, passou boa parte da manhã esclarecendo motoristas de vans sobre a proibição do uso de películas escuras nos vidros dos veículos.

 

Cláudio Ferraz acredita que a intensificação da fiscalização somada ao fato de que os motoristas não poderão mais usar películas escuras, ajudará a reduzir o número de vans piratas na cidade:

— São seis mil veículos cadastrados na Secretária de Transporte, e acredito que tenha o mesmo número de veículos piratas. A expectativa é que haja redução no número de piratas. Estamos montando um força-tarefa que já surtirá efeitos imediatos no trânsito e na segurança dos passageiros.

De acordo com a coordenadoria, a medida foi tomada após série de estupros no interior dos veículos. Entre eles, o crime contra uma turista americana na madrugada do último dia 30. O decreto, que proíbe o uso de película nos vidros das vans, foi publicado na sexta-feira e entrou em vigor nesta segunda.

Os táxis e ônibus também estão sendo vistoriados. A operação da Secretaria municipal de Transportes, a ação acontece depois de alguns meses numa briga de gato e rato com taxistas piratas no entorno da rodoviária. Segundo o secretário Carlos Roberto Osório, a fiscalização será permanente e nos dois lados da rodoviária, no embarque e desembarque. A ação conta com apoio de policiais militares e agentes da Guarda Municipal e acontecerá 24 horas por dia.

Em três horas de operação contra o transporte irregular, de 6h às 9h, a fiscalização em torno da rodoviária havia vistoriado 22 ônibus e multado três por falta de conservação e limpeza. Um coletivo com o pneu careca havia sido rebocado. Além disso, um táxi pirata amarelo e quatro fantasmas (carros particulares que fazem transporte de passageiros) haviam sido apreendidos, e dois motoristas presos, levados para a 4ª DP (Praça Mauá). Segundo Osório, os dois motoristas responderão por exercício ilegal da profissão.

A fiscalização ainda lacrou cinco táxis por mau estado de conservação. Ao todo, até as 9h, foram vistoriados 62 táxis e 22 ônibus.

— Com o novo modelo de fiscalização, vamos acabar com aquela brincadeira de gato e rato. A fiscalização chegava, apreendia dois ou três táxis e quando saíamos, a bagunça retornava. A fiscalização será 24 horas, em todo o entorno da rodoviária. Além disso, estamos instalando três câmeras e, toda a iluminação ao redor do terminal foi triplicada, com 70 projetores e 81 novas luminárias.

Desde dezembro, a rodoviária, assim como outros pontos da cidade, vinha sendo fiscalizada pelas operações Táxi Legal, que promovem ações de surpresa, a exemplo da Lei Seca.

Reportagem do “Bom Dia Rio”, da TV Globo, no dia 28 de março, mostrou que o entorno da rodoviária é alvo de reclamações constantes de quem frequenta a área. Foram exibidas, ainda, imagens de taxistas irregulares brigando na área da rodoviária. A principal queixa dos passageiros é a falta de segurança, mas há também reclamações em relação ao transporte irregular de passageiros.

Grupo estuprou turista em van

Na madrugada do último dia 30, três homens e um adolescente atacaram dois turistas estrangeiros dentro de uma van — estuprando uma americana e espancando seu namorado francês. Além de terem assaltado o casal, eles saíram por Copacabana para “caçar gringos”. Depois de várias voltas pela Avenida Nossa Senhora de Copacabana, os bandidos viram o casal e pararam a van, que tinha como destino a Lapa.

O casal ficou quase seis horas em poder da quadrilha, sendo torturados física e psicologicamente, depois de pegarem o veículo. A jovem foi estuprada seguidas vezes. O francês, na tentativa de defendê-la, foi atacado com uma barra de ferro. A turista, em estado de choque, embarcou no dia seguinte de volta aos Estados Unidos.