13/04/2013 Aplicativos ajudam população a pegar táxis

Novas tecnologias têm surgido no mercado com o propósito de facilitar a vida dos usuários de táxis em Fortaleza. Aplicativos para smartphones, muitos gratuitos, ajudam principalmente os jovens a fazerem a reserva do veículo na hora de ir embora da balada, localizar o carro ou o ponto de táxi mais próximo e até contabilizar o tempo de espera. Ferramentas muito úteis, ainda mais no momento em que a Lei Seca se tornou mais rígida, com multa de R$ 1.915,30, além da apreensão da carteira de motorista por 12 meses. O que faz com que muitos estejam realmente optando pelo táxi.

 

Alguns aplicativos oferecem inclusive Wi-Fi, o que permite aos baladeiros de plantão atualizar as redes sociais enquanto voltam para casa e checar os e-mails. Também é possível conhecer o motorista e verificar a avaliação que ele recebeu.

 

Na opinião do analista de sistemas e criador do site Consultaxi, Thiago Mota, o táxi é um serviço, e todo serviço precisa buscar melhorias para os clientes. "A tecnologia é necessária. Deixou de ser uma opção e todo segmento deve acompanhar as novidades", destaca. Hoje, as pessoas prezam muito mais o tempo do que o dinheiro, como lembra Mota. "Não se admite mais esperar 40 minutos por um táxi", alerta.

 

O analista informa que muitas ferramentas ainda vão surgir para facilitar a vida das pessoas. Atualmente, já existe um aplicativo que possibilita ao usuário acompanhar onde o táxi pedido está, já em uso por empresas em Fortaleza.

 

A cidade também conta com o aplicativo "Táxi Aqui", disponível para iOS e Android, que utiliza o GPS do celular para encontrar o táxi mais próximo.

 

Para atender à sua própria necessidade, Thiago desenvolveu o site. A página oferece uma consulta sobre tarifas de táxi. Basta colocar a origem e o destino e obter a informação do valor aproximado do trecho. O site pode ser aberto em qualquer computador ou iPhone, e também é possível baixar aplicativos gratuitamente para tablets e iPad.

 

Para o presidente do Sinditaxi, Vicente de Paula Oliveira, é preciso aliar as novas tecnologias aos táxis. "Temos de nos adequar às novidades para não perder os clientes", comenta.

 

Um incremento de ferramentas deve acontecer em breve nos veículos. Equipamentos de segurança, como novos rastreadores e câmeras de segurança, além de táxis elétricos e taxímetros que emitem recibo e nota fiscal são as novidades que estão por vir.

 

O assunto será discutido na Feira Nacional dos Taxistas (Fenataxi) que acontecerá em maio, na Capital. Na programação, palestras de capacitação, qualificação, segurança e prostituição infantil. Essa última, como forma de orientar os taxistas a não facilitarem a exploração sexual. A capacitação, como informa o presidente do Sinditaxi, será voltada para fazer com que o motorista atenda bem o turista, já que o primeiro contato que ele tem ao chegar é Fortaleza é com o taxista.

 

Qualificação

 

Conforme Oliveira, boa parte dos taxistas de Fortaleza é qualificada, cerca de 40%. "Vamos capacitar os outros 60% ainda neste ano", conta. O presidente lembra que é importante que a população procure sempre os carros regulamentados.

 

Sobre o incremento da frota, que se faz necessário na Capital em razão da quantidade insuficiente de veículos, mais 550 táxis devem ser disponibilizados até o ano que vem.

 

Hoje, a frota é de 4.392 carros. O presidente do Sinditaxi esclarece que o problema da demora não é por falta de veículo, mas por conta dos engarrafamentos. Mas reconhece a necessidade do aumento e faz a ressalva de que, para tanto, a Prefeitura precisa abrir mais pontos.

 

Mais informações

 

 

Site Consultaxi:

 

http://www.consultaxi.com.br/fortaleza/tarifa.html

Fonte: http://www.canaldotransporte.com.br

Em: 13/04/2013