02/04/12 - Bares e restaurantes profissionalizados

 

Atualmente, 32% do orçamento doméstico é gasto com refeições feitas fora de casa. Essa informação é da administradora e gestora de resultados do Instituto Tecnológico ITPC, Carolina Câmara. “Sinaliza-se que até 2020 nós estejamos gastando 50% desse mesmo orçamento com alimentação fora do lar. Os números mostram cada vez mais pessoas trabalhando em um mercado completamente aquecido. Então, as empresas precisam se preparar para isso e buscar a profissionalização em vários aspectos”, aponta Carolina.

 

Atenta a esse cenário, no último dia 26, a Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto (ACIRP), em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE-SP), deu início ao Programa Empreender, com a palestra “Perspectivas para alimentação fora do lar”. Durante o lançamento, o gerente do SEBRAE-SP Rodrigo Matos e a administradora Carolina Câmara falaram sobre melhorias de gestão, produtividade, tecnologia e segurança alimentar em restaurantes.

 

Rodrigo enfatizou que Ribeirão Preto tem uma concentração muito alta de bares e restaurantes e que, como a cidade tem pleiteado se tornar sub-sede da Copa de 2014, é preciso preparar os empresários para receberem o público, composto tanto pelos moradores da cidade quanto por turistas da região e de outros países. Portanto, os empresários que aderirem ao Projeto Empreender, terão consultores disponibilizados pelo SEBRAE para auxiliar na gestão de suas empresas. “Daremos consultoria de marketing, finanças, falaremos das tecnologias dentro do ponto de venda, como melhorar o cardápio e organizar melhor o layout de cada restaurante”, explica.

 

Na opinião de Carolina, Ribeirão Preto é uma cidade diferenciada e muito receptiva com os turistas. No entanto, a administradora acredita que ainda há muitos estabelecimentos que ainda não estão totalmente preparados. “Existe estabelecimento que não tem reserva para um aumento de público fora do que ele atende no dia a dia. Isso significa que se o local tiver o que vender e com maior valor agregado, ele venderá mais. Caso contrário, perderá a oportunidade de venda”, aponta a palestrante.

 

Ribeirão Preto tem hoje uma população que ultrapassa 600 mil habitantes, aproximadamente um milhão de público circulante e foi intitulada cidade referência em Turismo de Eventos e Negócios. Então, a ACIRP e o SEBRAE-SP buscam uma padronização na melhora dos estabelecimentos para continuar se destacando com qualidade. “Os restaurantes nos atraem por diversos fatores.  Alguns têm atendimento diferenciado, outros têm comida muito saborosa e outros têm  ambiente legal, mas eu sinto que ainda falta reunir isso tudo em um só lugar. E esse é o grande objetivo da profissionalização: poder se destacar não somente pela comida boa, não somente por ter um ambiente bom, mas pelo conjunto todo. É isso fará o cliente voltar àquele lugar”, conclui Carolina.

 

Fonte: Revide On-line - Bruno Silva