10/06/2013-Restaurantes passarão por classificação para a Copa do Mundo

A Secretaria Municipal da Saúde, em parceria com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-PR), vai apresentar aos empresários do setor de alimentação de Curitiba o projeto de Categorização dos Serviços de Alimentação para a Copa do Mundo, iniciativa do Ministério da Saúde e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O objetivo é promover uma classificação dos restaurantes nas 12 capitais brasileiras que serão sede da Copa do Mundo de 2014, a partir da qualidade dos serviços e o grau segurança oferecidos por cada estabelecimento.

A primeira reunião com a categoria está marcada para o próximo dia 18, na sede da Abrasel. Serão quatro eventos que deverão reunir cerca de 200 restaurantes das principais rotas gastronômicas de Curitiba, localizadas no Centro Histórico, Santa Felicidade, Batel, Juvevê-Itupava, Mateus Leme e Avenida das Torres.

De acordo com o diretor de Saúde Ambiental da Secretaria, Luiz Armando Erthal, os estabelecimentos participantes serão classificados em cinco grupos, baseados em um sistema de pontuação. De um a quatro, serão classificados os estabelecimentos com qualidade sanitária aceitável. No quinto grupo serão incluídos os de qualidade insatisfatória.

A proposta consiste em classificar os serviços de alimentação selecionados com base em um instrumento de avaliação elaborado a partir da Resolução RDC 216/2004 da Anvisa, que trata das Boas Práticas para os Serviços de Alimentação. Os resultados dessa classificação serão divulgados aos consumidores de forma clara e ostensiva.

Erthal explicou o trabalho já faz parte da rotina dos profissionais da vigilância sanitária do Município. Entretanto, a partir do projeto, os profissionais dos restaurantes das rotas gastronômicas passarão por um treinamento especial para qualificação dos produtos e serviços. “Após a Copa do Mundo, este trabalho será ampliado para todos os restaurantes de Curitiba”, afirmou.

O gerente executivo da Abrasel-PR, Bruno Joly, aprovou a iniciativa, que, segundo ele, vai qualificar ainda mais os serviços de alimentação de Curitiba. “Qualquer classificação que o restaurante obtenha é uma vantagem para o estabelecimento, pois prova que o local passou por vistorias da qualidade dos seus serviços e foi qualificado”, comentou.

Joly lembrou que não é somente o turista que vem a Curitiba durante a Copa que sai ganhando com o projeto de categorização. “É um legado que vai ficar para a cidade, porque dá mais segurança ao cliente e também para os empresários do setor”, enfatizou.


Fonte:Bem Paraná

Data:07/06/2013