Restaurantes chiques do Rio têm comida vencida, diz NYT

Jornal noticiou as operações da vigilância sanitária em famosos restaurantes cariocas que revelaram estoques de comida fora do prazo de validade.

Restaurante Antiquarius, no Leblon
São Paulo – O Rio de Janeiro, por conta dos eventos esportivos que sediará nos próximos anos, está na mira das autoridades brasileiras, mas também é acompanhado de perto pela imprensa internacional. O correspondente do New York Times na cidade não deixou passar as inspeções em restaurantes cariocas chiques que acabaram revelando alimentos fora do prazo de validade, principalmente em cozinhas que cobram fortunas pelos pratos.

No artigo “Microscópio de segurança alimentar nas cozinhas de alto padrão”, o jornal americano dá destaque para a operação "Ratatouille", que encontrou mais de 22 quilos de comida - cuja validade havia expirado há mais de um ano - no restaurante Antiquarius, “onde os preços chocam muitas pessoas no Rio”, no bairro nobre do Leblon.

A matéria cita alguns dos pratos mais caros do restaurante, como um prato de lagosta a 78 dólares. Segundo o jornal, a cidade sofre críticas pelos caros estabelecimentos e o fraco serviço de atendimento.

Apesar do destaque, com foto, dado ao Antiquarius, outros locais também foram citados, como o Copacabana Palace, um dos principais hotéis da cidade.

O artigo cita ainda outro problema vivido pelo Antiquarius, além da inspeção: o movimento no restaurante foi prejudicado desde o início dos protestos que ocorrem em frente ao prédio do governador Sérgio Cabral, que vive próximo ao estabelecimento.

Disse ao NYT um dos manifestantes acampados em frente à moradia:

“Nós podemos ser sujos na nossa pele (em referência ao fato de estarem sem banho), mas eles são sujos em seus modelos", justificou Ernesto Brito, ecologista de 36 anos, apontando para o restaurante.

 

Fonte: Exame