01/09/2013 - Abrasel quer justificativa para reajuste abusivo no preço da cerveja em Goiás

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel Goiás), principal entidade representativa do setor de alimentação no Brasil, repudia o reajuste abusivo sobre o preço das cervejas da fabricante em Goiás, com alta entre 16,2% e 19,54% dos principais rótulos da multinacional Ambev, chegando a um acumulado no ano de cerca de 40%.

Na avaliação da Abrasel, os preços praticados incidem negativamente nos números do setor, impondo um aumento no custo de operação das empresas, impactando negativamente nas vendas, já abaladas pela lei seca, desaceleração da economia e endividamento da população. Considera ainda que, se forem levados em conta a inflação do período e todos os demais indicadores da economia nacional, o aumento é injustificável e exorbitante.

A Abrasel acredita que a política de reajuste de preços deve ser estudada com cautela e debatida com as entidades representativas e os empresários, de forma que esta política não incida negativamente no desenvolvimento e expansão dos negócios relacionados à cadeia produtiva do setor de alimentação fora do lar.

Considerando que o reajuste é incompatível para realidade da maioria das empresas, podendo incidir na redução de consumo, afugentando o consumidor, a Abrasel solicita à Ambev explicações sobre os fatores que motivaram tal aumento e que proponha soluções, buscando a redução dos preços de compra e venda dos seus rótulos no Estado.