07/03/2013 - Restaurante lança 'chato é não poder reclamar' após problema em delivery

Serviço prevê descontos e permite acompanhar pedido por SMS.
'Clientes chatas são essenciais para identificar problemas', diz Zimbrus.


 

Uma rede de lanchonetes de Brasília lançou nesta semana um serviço para acompanhamento de pedidos por meio de mensagens de celular, permitindo saber quando o prato começou a ser preparado ou o momento em que saiu para entrega. A campanha tem como slogan "O cliente sempre tem razão. Chato é não poder reclamar" e faz alusão ao constrangimento vivido por uma mulher que encomendou dois sanduíches por telefone e os recebeu junto com uma nota que dizia "prestar bastante atenção no pedido: cliente chata". A iniciativa prevê descontos para quem participar.

A situação ocorreu no dia 15 de fevereiro e ganhou repercussão após ser denunciada pela própria secretária-executiva Daniele Sampaio nas redes sociais. Na ocasião, o dono da Zimbrus, Jeremias César Neto, reconheceu a falha no atendimento e disse que advertiu o funcionário responsável pela anotação. Ele também disse que a intenção era se referir a ela como "exigente".O texto da campanha afirma que o estabelecimento, que funciona em Águas Claras, Asa Sul, Jardim Botânico e Pier 21, se importa muito com críticas e sugestões. "Para a Zimbrus, elas valem muito! Valem tanto que resolveram premiar e oferecer descontos para todos os clientes que contarem sobre suas experiências com a Zimbrus", diz.

Divulgada em redes sociais, a publicação afirma ainda que "clientes chatas", exigentes, "são pessoas fundamentais para identificar problemas e ajudar a solucioná-los". "Quanto mais exigente você for, mais o padrão de qualidade aumenta. Por isso, a Zimbrus faz questão da sua participação."

"Cliente chata"
Para evitar possíveis dores de cabeça no pedido, feito por telefone para ela e o marido, Daniele pediu ao atendente maior atenção. Ela conta que nesse dia decidiu fazer a compra de casa porque, apesar de morar próximo à unidade de Águas Claras, chovia muito. Juntos, os sanduíches custaram aproximadamente R$ 40.

"Falei assim: 'por gentileza, coloca uma observação no meu pedido para que eu não tenha problemas, porque já está virando uma coisa corriqueira com os meus pedidos'. Ele respondeu que ia colocar. Aí, quando fui buscar, no hall do meu prédio, vi a etiquetinha. Fiquei calada, não falei nada com o rapaz que entregou, porque acho que ele não tem culpa", disse a secretária executiva.

 

Nota que acompanhava pedido de Daniele Sampaio, no DF, trazia Nota que acompanhava pedido de Daniele Sampaio, no DF, trazia "cliente chata" como observação (Foto: Daniele Sampaio/Arquivo pessoal)