23/04/12 - Embratur quer transformar gastronomia em atrativo turístico

No último final de semana, representantes da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) participaram da 10ª edição do Ver-o-Peso da Cozinha Paraense, em Belém (PA), um dos mais importantes festivais gastronômicos do País. É que a Embratur quer estreitar o contato com os representantes deste setor tão importante para o turismo, os chefs de cozinha. “Queremos transformar os sabores tão típicos de nossa cultura também parte dos atrativos turísticos do país”, explica o presidente da Embratur, Flávio Dino.

 

Durante o evento, o responsável pela promoção internacional do turismo de cultura na Embratur, André Vilaron, encontrou-se com chefs reconhecidos como Alex Atala, Bel Coelho e José Barattino. “Queremos apresentar nossos objetivos e ouvir as demandas do setor, esta é a base para montar um plano efetivo de promoção no exterior, que terá o apoio do Ministério do Turismo”, afirma Vilaron. De acordo com ele, o retorno recebido dos profissionais foi positivo e a disponibilidade em formar parcerias foi unânime. “Precisamos promover a culinária de uma maneira real, com todos seus aspectos positivos, sem estereótipos. Não podemos agir de maneira reducionista, mostrando somente caipirinha e feijoada. Por isso esse contato é tão importante”, complementa.

Apesar de ainda estar na fase de aproximação com o setor, a ofensiva de promoção da gastronomia brasileira foi iniciada em janeiro, quando a Embratur promoveu um evento para divulgar a culinária brasileira na Espanha. Na ocasião acontecia em Madri a Fitur (Feira Internacional de Turismo), um dos maiores eventos de turismo da Europa, e a chef Mara Alcamin foi responsável pelo coquetel oferecido a formadores de opinião e profissionais de turismo.

A Alemanha também já foi palco para a cozinha brasileira. Lá foi realizado, no início de março, o Taste of Brazil, evento que levou a chef Morena Leite para dar uma aula de gastronomia a jornalistas de Berlim. De acordo com Vilaron, a intenção é levar a gastronomia brasileira a outros eventos internacionais que tenham a participação da Embratur.


Motivação

Inspirada no exemplo de outros países que se tornaram grandes cases de sucesso gastronômico, como o Peru e a Espanha, a Embratur quer reforçar a imagem do país como um destino de sabores únicos. “Temos uma grande diversidade de temperos e pratos ricos em sabores e cultura. Isso com certeza pode ser transformado em um atrativo turístico”, completa Vilaron.

Outro incentivo para a Embratur é a percepção que os turistas estrangeiros têm da gastronomia brasileira, já que 95,5% avaliaram positivamente a nossa cozinha. O dado faz parte da Demanda Turística Internacional de 2010, produzida pela FIPE a pedido do Ministério do Turismo. A pesquisa tem outros resultados significativos, como a perda de espaço da cultura, frente a opções de sol e praia e turismo de aventura, na motivação de viagem dos estrangeiros. “Nossa ideia é reforçar o potencial dos destinos de turismo cultural por meio da promoção da gastronomia brasileira”, destaca André.

 

Fonte: ABEOC