16/05/12 - Casas noturnas de Londrina terão sensores de metais móveis

A Câmara de Vereadores de Londrina aprovou em segunda discussão, na tarde desta terça-feira (15), o projeto de lei de autoria do vereador Gérson Araújo (PSDB) que prevê o uso de sensores de metais móveis e identificação fotográfica dos frequentadores em casas noturnas com capacidade para receber a partir de 200 pessoas.

O texto sofreu alterações, atendendo reivindicação da Associação de Bares e Restaurantes de Londrina (Abrasel). O texto original falava em estabelecimentos com capacidade para no mínimo 100 frequentadores, em portais para detecção de metais e ainda em identificação por foto dos clientes.

De acordo com o diretor executivo da Abrasel Londrina, Arnaldo Falanca, as mudanças no projeto melhoram a situação para os empresários que atuam no setor. Segundo ele, um portal com sensores custa entre R$ 7 mil e R$ 8 mil, enquanto os sensores móveis podem ser adquiridos por cerca de R$ 500. Além disso, o aumento do prazo para adaptação, dos 30 dias no projeto original para 180 dias também beneficiou os donos de casas noturnas.

“Ficou de bom tamanho, ficam seguros os clientes, ficam seguros os empresários e a Abrasel fica satisfeita”, declarou Falanca. “Fica assegurada a tranquilidade para quem sai na noite. Da porta para dentro, fazemos o nosso trabalho."

 

Fonte: Gazeta do Povo / Top Clip