16/2/2012 - Em defesa da gastronomia brasileira

Uma turma de chefs de cozinha se une para estudar e defender a gastronomia do Brasil junto ao Ministério do Turismo (MT) e da Embratur, entidade responsável pela Política Nacional de Turismo. Liderado pela chef Mônica Rangel, o Grupo de Estudos da Gastronomia Brasileira surgiu a partir da necessidade de valorizar as cozinhas regionais do Brasil. A iniciativa é fruto da parceria entre

 

 

Mônica e a Embratur.

A escolha dos 20 chefs foi orientada pelo MT de forma heterogênea e representativa de suas regiões. Do Norte participam, Thiago Castanho (Remanso do Peixe/PA) e Daniela Martins (Lá em Casa/PA), do Nordeste, Wanderson Medeiros (Picuí/AL), Tereza Paim (Tempero Forte/BA) e Cesar Santos (Oficina do Sabor/PE), do Centro Oeste Márcia Pinchemel (Le Bistrô/GO), do Sudeste, Thomas Troisgros (66 Bistrô/RJ) , Roberta Sudbrack (RS/RJ), Flávia Quaresma (consultora gastronômica/RJ), Teresa Corção (O Navegador/RJ), Carla Pernambuco (Carlota/RJ) e Rodrigo Oliveira (Mocotó/SP) , e do Sul Heiko Grabolle (consultor gastronômico).

Uma das expectativas de Mônica é conseguir catalogar ingredientes desconhecidos e resgatar receitas esquecidas. A chef  Márcia, por exemplo, trabalha sob o conceito da cozinha contemporânea com os frutos do cerrado, por exemplo, a semente de  baru, pequi, guariroba, jatobá, pitanga entre outros. Márcia espera que as “as influências regionais agreguem e se tornem brasileiras e que o Ministério do Turismo e a Embratur cumpram seu papel nesta ação que é valorizar, fortalecer, apoiar e divulgar ( a cozinha do Brasil) dentro e  fora do país”, diz a chef.  A primeira reunião do grupo a está prevista para março de 2012 no Rio de Janeiro.

Fonte: Malagueta Comunicação
Por Mariana Moraes