03/08/2012 - Saídas de Coca-cola e McDonald's são desmentidas

O governo boliviano desmentiu que irá expulsar Coca-Cola de seu território. Confira a matéria.

Site teria afirmado que marca de refrigerante tinha sido expulsa da Bolívia, mas corrigiu a informação
*Atualizado às 18h29

No início da tarde dessa quarta-feira (1º) o site Uol tinha informado que o McDonald's e a Coca-Cola encerrariam suas atividades na Bolívia até o final deste ano.
A informação foi corrigida no fim da tarde, por meio de uma nota oficial. Veja correção abaixo:

Home UOL - Bolívia não irá expulsar Coca-Cola
O governo boliviano desmentiu que irá expulsar a Coca-Cola de seu território, conforme a home do UOL informou nesta quarta-feira. A ABI (Agência Boliviana de Informação) divulgou uma nota esclarecendo que o ministro das Relações Exteriores do país, David Choquehuanca, é um estudioso da cosmologia andina e que mencionou a possibilidade de desaparecimento da Coca-Cola do território boliviano apenas para exemplificar alguns dos possíveis efeitos do fim do calendário maia. Não há, portanto, em sua fala, qualquer tom institucional que formalize uma decisão da Presidência pela expulsão da Coca-Cola do país.


Veja também a notícia que havia sido divulgada de forma preciptada:

O presidente Evo Morales segue a sua luta incansável contra o que ele mesmo chama de imposições gastronômicas norte-americanas, assim McDonald's e a Coca-Cola encerrarão suas atividades na Bolívia até o final deste ano. A informação é do UOL.
A rede de fast food americana decretou falência após "14 anos de tentativas infrutíferas de se instalar na cultura local", por outro lado a Coca-Cola foi formalmente expulsa do território e terá até o dia 21 de dezembro para fechar suas atividades.
De acordo com o Ministro das Relações Exteriores da Bolívia, David Choquehuanca, a decisão estará em harmonia com o calendário maia, marcará o fim do capitalismo e o começo da cultura da vida. Ele ainda acrescentou que a data marca o fim do egoísmo, da divisão e que o governo criará o mocochinche (refresco de pêssego).
A Bolívia será o segundo país latino americano onde não haverá McDonald's, o primeiro é Cuba. A briga entre a Coca-Cola e Evo Morales é antiga, pois o presidente queria legitimar o consumo da folha de coca.
No caso do McDonald's, o modelo fast food nunca prosperou no país, pois por lá ainda prevalecem rituais gastronômicos locais e bastante familiares.


Fonte: Jornal Diário de São Paulo