13/09/2012 - Gourmets internacionais exploram a gastronomia americana

 

A gastronomia americana está impressionando cada vez mais chefs renomados e membros respeitados da comunidade gastronômica de outros países como Brasil, Canadá, China, Rússia, Polônia e Vietnã, e estes estão em encontro para aprender mais. Confira a notícia.

 

Gourmets internacionais exploram a gastronomia americana

Especialistas em culinária de 25 países diferentes visitam os Estados Unidos de 6 a 28 de setembro para explorar o papel que o alimento exerce em reunir pessoas de diversas origens. O grupo se reunirá com chefs, agricultores e peritos em gastronomia em todo o país.

Todos os participantes são membros respeitados da comunidade gastronômica, educacional e de jornalismo de seus países e a maioria trabalha com culinária há décadas, informou o Departamento de Estado dos EUA em 5 de setembro. Eles vêm da Bósnia-Herzegovina, Brasil, Birmânia, Cambódia, Canadá, China, Colômbia, Côte d’Ivoire, República Tcheca, França, Geórgia, República do Quirguistão, Líbano, Líbia, Madagascar, Namíbia, Territórios Palestinos, Peru, Polônia, Rússia, Arábia Saudita, África do Sul, Sudão, Tailândia e Vietnã.

Seu intercâmbio, chamado de “Diplomacia Culinária: Promovendo Entendimento Cultural Através da Comida”, é patrocinado pelo Programa de Visitantes de Lideranças Internacionais (IVLP) do Departamento de Estado.

A abertura do intercâmbio será realizada em Washington, onde os participantes participarão de sessões sobre a importância da diplomacia culinária, da agricultura nos Estados Unidos e do sistema federal de governo. O grupo passará uma manhã voluntariando na D.C. Central Kitchen (Cozinha Central de D.C., em tradução livre), programa local que utiliza a formação profissional, a distribuição de alimentos e o apoio aos sistemas alimentares locais para criar soluções de longo prazo aos problemas relacionados à pobreza, à fome e à falta de moradia. Também participarão de um encontro culinário no Departamento de Estado dos EUA organizado pelo Escritório do Chefe de Protocolo.

Os participantes depois viajarão a Nova York para explorar o papel das iniciativas urbanas de desenvolvimento alimentar e aprender sobre como a colaboração entre chefs, escolas e fazendas locais podem levar alimentos frescos à cidade.

Em seguida, os participantes viajarão a San Francisco e ao Vale do Napa, Califórnia, para ver de perto exemplos da educação culinária nos Estados Unidos e aprender sobre o traslado dos alimentos da fazenda à mesa. Posteriormente eles se dividirão em quatro grupos, com cada grupo estudando as comunidades de produção rural e práticas de produção sustentáveis em Freeport ou Sterling, Illinois, e Grand Island ou Omaha, Nebraska.

O grupo se reunirá em Des Moines, Iowa, onde participará do Festival Alimentar Mundial.

O encerramento do intercâmbio será em Nova Orleans, onde os participantes aprenderão sobre as especialidades da cozinha americana, o turismo culinário, o voluntariado no setor e iniciativas culinárias para os jovens.



Fonte: www.usembassy.gov - 07/09/2012